Páginas

26 de jul de 2012

Nada faz sentido


Essa noite chorei, muito. Foi uma noite sombria e sem luz. Em meio a uma conversa sem sentido que só serviu pra machucar duas pessoas. Não sei o que está havendo comigo ultimamente, sinto que falta algo, algo que tenha que vir de mim... Mas não sei o que é. E isso me machuca, me confunde. Um dia desses li uma coisa que escrevi a um tempo... senti todo aquele sentimento voltar, as lembranças voltarem... e quando percebi uma lágrima tinha escorrido, e mais uma vez me senti uma idiota.
Já fiz de tudo para deixar isso pra trás, mas no fundo isso nunca vai sair de mim. Sou muito presa ao passado, presa a sentimentos intensos... claro, consigo estar bem por um longo tempo, mas como um alcoólatra ou um viciado em drogas, tenho minhas recaídas com as lembranças. Nunca faria nada que prejudicasse ninguém além de mim mesma. Sei que deveria me preocupar comigo mesma, mas prefiro suportar qualquer coisa com um sorriso no rosto o dia todo pra depois chorar a noite inteira no travesseiro do que magoar alguém.
Posso dizer que estou feliz, mas essa incoerência dos fatos, das pessoas, das coisas me machuca, me confunde, e me faz dizer coisas erradas que vão magoar quem realmente gosta de mim. Coisas que me fazem escrever isso por exemplo, essas palavras que alguém vai ler e vai se sentir mal, e vai me perguntar sobre isso depois, ou alguém que vai se identificar e definir o que sente e encontrar uma solução, é isso que faço, escrevo para poder entender o que acontece, mas não entendo... por que eu preciso fazer mal as pessoas que gostam de mim e afastar todo mundo, ficar escondida nessa barreira que coloquei a minha volta? Desconfiar de tudo e de todos, ter medo de sentir qualquer coisa, ou deixar de sentir?
Não quero mais uma perda, o tempo passou, as coisas mudaram, as pessoas mudaram, tudo sempre seguindo em frente, e eu me sinto parada no tempo, em uma dimensão diferente das demais pessoas. Deixando amigos irem embora, fazendo alguns irem embora, com os sentimentos congelados , com as lembranças passando como um filme... em uma dimensão que ninguém entra, é só eu e meu mundinho, meus sentimentos, meus medos, meu tudo.
De alguma forma, as coisas que eu disse ontem fazem algum sentido pra mim, algumas delas, mas é algo que nem eu mesma consigo entender. Me sinto incompleta, talvez vou me sentir assim pra sempre, talvez todas as pessoas se sentem assim, mas eu não quero saber das outras pessoas, eu quero saber de mim, só eu me preocupo 100% comigo, só eu preciso me entender, ninguém vai fazer isso por mim.
Queria entender o que está acontecendo, eu brigo, choro, falo todas as coisas ruins possíveis no momento, fico muito mal depois... e me desculpo. Mas até quando aceitar o meu pedido de perdão? Até que ponto meus erros não prejudicarão nada?

2 comentários:

  1. Amei o qui li, sao sentimentos e palavras totalmente verdadeiros....... parabéns pelo blog Amiga! beijao Camillinha ;D

    ResponderExcluir

Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
♥Layout desenvolvido por por Marcella Kovacs todas as artes foram feitas por mim, exclusivas para o blog A GAROTA E O TEMPO. © 2013 • Powered by Blogger • Todos os direitos reservados • Melhor Visualizado no Google Chrome • NÃO COPIE PARCIAL OU TOTALMENTE O LAYOUT. Topo