Páginas

21 de abr de 2012

Decepção e seus derivados

Decepção
Segundo o dicionário, é o sentimento de insatisfação que surge quando as expectativas sobre algo ou alguém não se concretizam.
Essa é uma palavra que está presente na minha vida desde que eu me entendo por gente, e continua cada vez mais forte. Com cada vez mais pessoas que eu nunca imaginei que fariam isso. E com as mesmas pessoas também, na grande maioria das vezes.
Eu confio, eu protejo, eu me preocupo, a pessoa vai e me decepciona. Eu perdôo, quando vê.... já aconteceu de novo. Eu sempre dou uma nova chance. Sempre. Mas cada dia que passa, eu acho que as pessoas merecem menos. Elas não fazem nada pra merecer, pelo contrário, a gente se ferra, a gente reclama, e elas que tem o direito de ficar com raiva, a gente tem que sempre abaixar a cabeça e se fuder. A gente que tem sempre que estar disposta a ajudar, a compreender. A ouvir tudo calada. Injusto né?! E se a gente reclama, se a gente se defende, somos pessoas más, ingratas, frias e que não se preocupam com ninguém.
Sim, o mundo é injusto, as pessoas são injustas, a vida é injusta. E na grande maioria das vezes é sim o mal que predomina. Ele tem muito mais forças que bem. Não gosto de pesar as coisas e definir tudo desse jeito. Mesmo não querendo, mesmo me fazendo de durona, eu ainda acredito no bem, eu ainda vejo o bem dentro das pessoas, mesmo daquelas cercadas de ódio. O que faz gerar esse ódio é exatamente isso: as decepções. O medo, a angústia, o ressentimento, o arrependimento, a falta de poder, a inveja, a sede de vingança. São todos sentimentos que levam ao conhecido ódio, ao conhecido mal e por fim, ao vazio.
Uma das coisas que eu aprendi muito com os animes foi sobre essa reunião de sentimentos ruins que ficam tão fortes que a pessoa é dominada pela sede de vingança, por melhor que ela tenha sido um dia, e ela se vinga. E depois disso? Na hora dá uma sensação boa de ter alcançado um objetivo. Mas e depois? Depois sobra aquele vazio, as respostas que deviam ter sido alcançadas antes, que só apareceram agora, tarde demais. As respostas que poderiam ter mudado o caminho, que poderiam ter acalmado um coração destruído e uma mente descontrolada. Porque sim, na junção de muitos sentimentos ruins é difícil encontrar algo que te traga de volta para o bem. Temos o instinto animal de atacar aquilo que nos faz mal, mas temos sentimentos, somos seres pensantes e “racionais” e é nessa guerra entre a razão e o instinto que muita gente se perde e acaba seguindo um caminho de dor.
Pode parecer exagero tudo isso que eu disse, mas é a realidade, uma coisa simples, pode virar o mundo de cabeça pra baixo em questão de menos de um piscar de olhos. Uma hora você está bem, até que lê uma única palavra que pode fazer tudo desabar. E na grande maioria das vezes, sim, é o instinto animal que nos domina. E quando isso acontece, depois fica difícil consertar os erros cometidos.

by Débora Delgado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
♥Layout desenvolvido por por Marcella Kovacs todas as artes foram feitas por mim, exclusivas para o blog A GAROTA E O TEMPO. © 2013 • Powered by Blogger • Todos os direitos reservados • Melhor Visualizado no Google Chrome • NÃO COPIE PARCIAL OU TOTALMENTE O LAYOUT. Topo