Páginas

9 de mar de 2013

Apenas um personagem secundário



Bem, eu não sou o tipo de pessoa que seria o personagem principal de uma história. Não sou um herói, não tenho poderes mágicos, não salvei ninguém... no máximo poderia ser salvo... ou simplesmente me afundar num abismo e ninguém sequer lembrar de nada além do meu nome. Ou nem isso.
O que eu tenho é apenas um passado triste e sofrido. Do qual eu não gosto de recordar. Tenho vergonha dos meus tempos de criança e pré-adolescente. Eu era um garoto solitário. Imerso em livros e pensamentos. Fugindo da realidade, para um mundo fictício que nunca se tornaria nem um milésimo real.
Um bobo. Apenas mais uma alma solitária e vagante por esse imenso mundo. Com muitas pessoas. Pessoas se divertindo. Pessoas grandes e pequenas de alma. Pessoas que não se aproximariam de mim. Não de verdade. Nenhuma delas seria capaz de enxergar meu verdadeiro eu. Aquele que nem eu mesmo consigo enxergar. Aquele imerso na profundidade sombria de todos os fatos ocorridos na minha vida, tudo que senti, tudo que pensei... tudo que eu nem sei.
Vendo assim, parece até que eu poderia ser algum personagem principal. Mas não. Ninguém se interessa por alguém com tanta infantilidade assim. Tanto drama. Tanta tristeza. Tão defensivo como eu. Me fazendo de durão o tempo todo. Porém na verdade só queria alguém que me salvasse. Salvasse de que exatamente? Me sinto confuso. Perdido. Sem nada para me apoiar.  Sinto um vazio. Como se faltasse algo... alguém.
Ah sim, quem iria querer me salvar? E pra que? Que serventia eu teria? Mas salvou. Ela. Depois de muito tempo, eu facilmente abri as portas e deixei que ela entrasse. Na minha vida. Resolvi dar uma nova chance para sair da escuridão. E agora as coisas ficaram menos difíceis. Pois ela me conhece melhor do que eu mesmo. Ela sabe quando estou mentindo pra ela ou pra mim mesmo. Ela me faz sentir um personagem secundário salvo pela personagem principal. Ela não tem poderes mágicos. Mas estendeu sua mão à mim no abismo e não me deixou cair. Me puxou para ver mais uma vez o sol e me deu  um novo motivo pra viver. Pra entender minha existência. Eu sei agora que vivo por ela. Pra protegê-la e salvá-la como ela fez comigo. Como ela faz. E como sempre seremos o ponto de apoio um ao outro.

8 comentários:

  1. Adorei amiga! O importante é sermos os personagens principais da nossa própria vida, né? :)

    Blog: A Oficina Feminina (retribuo comentários e sigo de volta)
    Canal do Youtube: Julia Renard (retribuo inscrições)

    ResponderExcluir
  2. Nossa Deb, esse texto foi profundo. Confesso que me sinto meio mal depois de ler um desses sabe? Sei lá, é meio que depressivo demais, me faz lembrar de uma época nada agradável da minha vida. Todos nascemos para sermos personagens principais da nossa própria história, nós que a escrevemos e escolhemos como ela irá prosseguir.
    http://www.valeuapenaesperar.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei meio mal enquanto escrevia acredita? HAHAHA'
      Mas no fim tudo dá certo ;)

      Excluir
  3. OI MINHA LINDA AMEI SEU BLOG MUITO SUCESSO EM TUDO FLOR DEUS TE ABENÇOE

    TE CONVIDO A CONHECER O MEU TBM E SEGUIR PARA ME AJUDAR TBM SEGUIREI O SEU BJUS MINHA LINDA MUITAS FELICIDADES

    OI LINDAS VENHAM CONHECER MEU BLOG E SEGUIREM PARA ME AJUDAR MEUS AMORES


    http://ilovefbeauty.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada flor!!
      Vou dar uma olhadinha ;)
      Beeijo

      Excluir
  4. Profundo e com sentimentos. Adorei


    https://pereiramari.wordpress.com/

    ResponderExcluir

Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
♥Layout desenvolvido por por Marcella Kovacs todas as artes foram feitas por mim, exclusivas para o blog A GAROTA E O TEMPO. © 2013 • Powered by Blogger • Todos os direitos reservados • Melhor Visualizado no Google Chrome • NÃO COPIE PARCIAL OU TOTALMENTE O LAYOUT. Topo