Páginas

26 de jan de 2018

Diário de viagem: Paraty - RJ

Uma época que a gente ama viajar é nas férias de verão, certo?! Eu amo o calor e então essa é a época que eu mais tenho disposição pra fazer qualquer coisa, e como estudante/professora, meu período de férias é sempre janeiro.
Foto muito turista numa ponte no centro histórico.

Esse ano decidi ir à praia. Depois de horas e horas pesquisando lugares diferentes para ir, pois aqui na minha região o povo só pensa em ir para Cabo Frio, decidi, junto com meu namorado, uma viagem para Paraty, RJ. Fomos no dia 15 de janeiro (segunda) e voltamos dia 19 (sexta), gostaria de ter planejado melhor a viagem para aproveitar e conhecer mais lugares, e queria poder ficar mais dias também, pois lá tem bastante coisa, e por isso estou louca para voltar naquele paraíso!
Bem, sem mais enrolações, vou explicar melhor como foi a viagem para vocês!

Hospedagem

Vista da pousada
Nós decidimos procurar por uma pousada no Booking, e após encontrarmos a pousada que melhor nos atenderia e por um custo que conseguíamos pagar, fizemos nossa reserva e tudo ocorreu super bem. Pagamos a metade do valor ao fechar o negócio e a outra metade quando chegamos à pousada. Amei o lugar que ficamos, apesar de ser um pouco longe de tudo, o café da manhã eram ótimo, fomos super bem atendidos, e o lugar e os outros hóspedes eram bem tranquilos. 
Nós escolhemos um lugar mais afastado, a 10km do centro histórico, mas lá mesmo (no centro) há várias e várias pousadas e hotéis de vários preços que você pode reservar. Mas se você está indo com a intenção de ir à praia mesmo, recomendo ficar numa pousada na Vila de Trindade, um distrito que fica a mais ou menos 30km do centro de Paraty. Lá tem as mais belas praias e compensa mais ficar hospedado por lá. Eu por exemplo, fui 3 dias nas praias de lá, então levava uns 40 minutos todos os dias para chegar e a estrada tem muitas curvas, então pra economizar na gasolina e no estacionamento, recomendo procurar uma hospedagem em Trindade.

Centro Histórico de Paraty

Centro Histórico de Paraty
Depois de quase 6 horas de viagem, chegamos na cidade e fomos ao centro histórico. O Anderson (meu namorado, pra quem não sabe) estava cansado por dirigir e como já era um pouco tarde, não quisemos procurar as praias. Fomos lá no último dia também, já que queríamos ir embora mais cedo, pois a viagem era longa.
O Centro Histórico, considerado pela UNESCO como "o conjunto arquitetônico colonial mais harmonioso" é Patrimônio Nacional tombado pelo IPHAN.

Essa sacadinha onde estou é na casa da cultura.
As ruas são feitas de pedra e é bem difícil de andar, por isso recomendo que você vá de tênis. Eu fui de sapatilha, mas usei uma bem confortável, então não tive muitos problemas. Lá tem casinhas brancas com janelas coloridas, luminárias que imitam lamparinas, lojinhas e cafés que são uma gracinha e barquinhos coloridos no porto.


Não chegamos a presenciar o fenômeno da maré alta no centro histórico, mas dizem que ela entra pelas ruas de pedra e tudo fica alagado por lá. Nossos colonizadores projetaram as ruas para que o mar levasse embora todos os lixos e dejetos das pessoas da cidade, já que na época não existia rede de esgoto.


Como toda cidade histórica, lá é cheio de igrejas e elas são bem simples. E também tem a Casa da Cultura, com várias exposições de arte. Ah! E se você curte bebidas alcoólicas, não deixe de provar a famosa cachaça Gabriela, feita com gengibre e canela. Eu provei e achei ótima! Trouxe pra casa um licor de milho verde, por ser mais doce e suave. Paguei 24 reais numa garrafa de 250ml.

Praia do Pontal

Praia do Pontal
Lá no centro mesmo, você pode caminhar até a Praia do Pontal. Ficamos por lá no primeiro dia, mas não entramos na água. Dizem que ela é suja e bem, vimos bastante lama por lá mesmo, mas é um lugar agradável para ficar na areia. Também caminhamos no pontal, um lugar feito de grandes pedras e que eu achei um pouco difícil de andar. Lá perto também tem a Praia de Jabaquara, mas não a visitamos.

Pontal

Praias de Trindade

A vila é afastada, com uma estrada cheia de curvas, mas é um lugar que vale muito a pena conferir! Tem diversas praias com a água cristalina e uma vila bem pequena com várias lojinhas e restaurantes. 

Mapa de Trindade

Paramos o carro na Praia do Cepilho, e fomos caminhando pelas praias conhecendo cada pedacinho daquele paraíso. Logo, vinha a praia de Fora e depois a Praia dos Ranchos. Lá, pagamos 30 reais por pessoa para andar na tal da banana. Foi uma experiência louca pra mim! De risos e lágrimas! Tenho muito medo de água e não sei nadar, nem boiar e só da água chegar no meu pescoço já começo a entrar em pânico, mas resolvi ir... Assim que subimos, um último cara que foi subir, acabou fazendo a banana virar e eu rodei uns 360 graus dentro da água e fiquei desesperada me afogando, até que meus pés tocaram o chão, botei a cara pra fora e meu namorado veio me acalmar! hahaha comecei a chorar e falei que não ia mais, e o moço me sugeriu ir com ele no Jet ski, já que era isso que puxava a banana. Fui então e o passei foi super tranquilo, com direito a uma parada em alto mar para que quem quisesse, pudesse mergulhar (de colete salva-vidas). Fiquei quieta no jet ski, mas o Anderson pulou e disse que foi uma ótima sensação. No fim, o passeio valeu a pena, apesar do susto!

Praia do Cepilho
Daí fomos para a Praia do Meio, onde tem bem menos ondas e é o melhor lugar pra se molhar! Foi o lugar que mais gostei por lá e foi onde mais ficamos.

Praia do Meio
Em seguida, tem uma trilha pequena que sai na Praia do Caixa D'Aço, onde tem ondas bem fortes e é apropriado para surfistas. Só passamos por lá para pegar uma trilha maior, de uns 20 minutos, mas cheia de pedras, barro e lugares bem íngremes, que chegava na Piscina Natural.

Peixinhos na Piscina Natural
O lugar é lindo, tem as águas mais paradinhas, super transparentes, cheio de peixinhos, mas no dia que fomos estava lotado! Ainda assim, é um lugar que vale a pena conferir!


Praia do Sono 

Praia do Sono
Indo para a Vila de Trindade, a estrada se corta e fomos em direção ao Condomínio Laranjeiras. Paramos o carro na Vila do Oratório e pegamos uma trilha de 1 hora e 20 minutos mais ou menos até a Praia do Sono. Era uma trilha bem tranquila, só era longa e chegamos bem cansados à praia. 

Vila das Laranjeiras
É um local de mar aberto, com correntezas bem fortes, cheio de bandeirinhas de perigo ao longo da praia, então acabamos nem entrando no mar, até porque estava muito quente, e nem dava pra andar na areia, pois os pés queimavam demais! Ficamos nas sombras das árvores aproveitando a paz. A praia estava bem vazia e parecia um lugar paradisíaco. Pra quem não gosta de trilha, dá pra acessar a pria por barco também. Foi o que fizemos na volta. Foi 30 reais por pessoa e andamos uns 15 minutos no barquinho, que parou no condomínio Laranjeiras (onde só tem casas de rico mesmo, mansões enormes), veio uma kombi nos buscar, sem custo adicional e nos levou até o início da Vila do Oratório, onde andamos até o carro.

Praia Grande (só tinha barcos e era de frente para a pousada)

O que fizemos foi só isso, mas espero ter a oportunidade de visitar Paraty novamente. Quero muito conhecer Paraty-Mirim, as outras inúmeras praias, fazer um passeio de escuna... Ah, e quero conhecer as cachoeiras também! Não fomos pois na minha região tem cachoeira demais, então queríamos mesmo era o mar, mas na próxima quero visitar a cachoeira do tobogã, que tem uma pedra que dá pra escorregar hahaha. 

Alguém aí conhece esse paraíso e tem alguma dica? Quer conhecer e tem alguma dúvida? Conta aí nos comentários! Vou adorar ler!

4 comentários:

  1. Oi Débora <3 Eu amei muito seu post! Estou doida para ir a praia, acredita que nunca fui? Eu andei procurando algumas cidades legais para visitar e escolhi Paraty. Pesquisei bastante e achei a cidade uma gracinha, eu sou apaixonada por lugares históricos, então vou acabar unindo dois sonhos meus: ir a praia e conhecer uma cidade histórica. Estou bem empolgada e depois do seu post fiquei ainda mais. Já anotei várias dicas que você deu e principalmente as prais (fiquei apaixonada).
    Amei o post e amei seu blog! Beijos <3
    www.jufaria.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Que bom que gostou do post! <3
      Eu também nunca tinha ido a praia! hahaha Foi uma viagem ótima e saí de lá querendo poder ficar mais dias! Espero que você também goste da viagem!
      Beijos!

      Excluir
  2. Adorei a postagem e todas as dicas. Já quero conhecer!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Yolanda! Lá é um paraíso! <3

      Excluir

Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
♥Layout desenvolvido por por Marcella Kovacs todas as artes foram feitas por mim, exclusivas para o blog A GAROTA E O TEMPO. © 2013 • Powered by Blogger • Todos os direitos reservados • Melhor Visualizado no Google Chrome • NÃO COPIE PARCIAL OU TOTALMENTE O LAYOUT. Topo